Preciso encontrar-me!

Preciso encontrar-me,
porque por vezes não sei quem sou,
o
que faço, o que falo,
sinto-me vazia, sem o meu eu,
não sei de onde
venho,
para onde vou,
os meus passos estão perdidos,
não encontram um
caminho,
estou errada nesta estrada sem fim,
tudo me parece distante,
ausente,
incessantemente decadente.
Dantes tinha brilho nos olhos,
mas
agora as luzes estão apagadas,
não tenho medo do escuro, habituei-me a
ele,
companheiro de longas horas,
as fortalezas também caem,
as pontes
também desabam,
os muros reconstroem-se…
mas se eu partir não volto
mais!

Ana
Margarida Amorim

28 de fevereiro de 2010. Sem categoria.

Deixe um comentário

Be the first to comment!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback URI

%d blogueiros gostam disto: